Saltar para o conteúdo

Estágios Erasmus+ (Traineeships/Placements)

Com o Programa Erasmus + poderá realizar um estágio no estrangeiro, o que lhe permitirá não só melhorar as suas competências linguísticas, interculturais e em matéria de comunicação, mas também adquirir competências transversais altamente valorizadas pelos empregadores e reforçar o seu espírito empreendedor.

Duração

O Programa Erasmus+ permite que os estudantes do ensino superior realizem um estágio curricular ou extracurricular, de 2 a 12 meses, em contexto de trabalho. Neste programa há bolsas específicas para estágios.

Pode beneficiar de várias bolsas ao abrigo do Erasmus+, quer como estudante quer como estagiário, mas o tempo total (incluindo os períodos de estudo) não pode exceder 12 meses num ciclo de estudos.

Condições

Para a mobilidade Erasmus+ para estágio não existe a necessidade de serem estabelecidos acordos interinstitucionais, ao contrário do que acontece com a mobilidade para um período de estudos.

Estes estágios podem decorrer num país do Programa(*) numa empresa ou numa Instituição de Ensino Superior, sendo que nesta última o estudante não vai realizar um período de estudos, mas sim adquirir uma experiência de trabalho.
Qualquer empresa do sector público ou privado, que exerça uma atividade económica, é elegível para a realização de um estágio Erasmus.

Os estudantes são responsáveis por encontrar o seu local de estágio e iniciar os primeiros contactos com entidades do seu interesse e de acordo com o trabalho que pretendem desenvolver.

O estudante deve acordar um programa de estágio com o seu coordenador Erasmus/orientador e o responsável na instituição de acolhimento. Este programa de estágio identifica:
• As atividades a desenvolver;
• As competências a adquirir;
• As tarefas a desempenhar pelo estudante na instituição de acolhimento;
• A forma de avaliação do estágio.
(*)Países da UE + Antiga República Jugoslava da Macedónia, Islândia, Liechtenstein, Noruega, Sérvia e Turquia. A Suiça não é, de momento, elegível para mobilidade.

Participantes recém-graduados devem apresentar a candidatura antes da conclusão do ciclo de estudos pelo qual se estão a candidatar e dentro do prazo de candidatura estabelecido.

Podem candidatar-se a à mobilidade para estágios estudantes regularmente inscritos num curso conferente de grau, independentemente da sua nacionalidade.

Não são permitidas mobilidades para o País de residência oficial do estudante.

O estágio pode ser utilizado para a elaboração da Dissertação/Tese de Mestrado ou Doutoramento, permitindo realizar a parte experimental em mobilidade. Os alunos inscrevem-se à unidade curricular de Dissertação/Tese no Técnico, desenvolvem o seu trabalho de investigação sempre em estreita colaboração com o orientador do Técnico e, no final, a defesa será na universidade de origem, isto é, no Técnico. Isto não invalida a possibilidade de fazerem uma defesa também na instituição de acolhimento, caso o desejem, ou, caso seja exigida pela mesma.

Bolsas de Mobilidade

O Programa Erasmus+ disponibiliza uma bolsa cujo montante é fixado anualmente. A bolsa é calculada tendo em conta o nível de vida de cada país e pretende ser um complemento, apoiando as despesas extra. A bolsa inclui o valor da viagem.

Caso os alunos já tenham realizado mobilidade para estudos, a bolsa a atribuir para a mobilidade para estágio não pode ultrapassar os 12 meses no total das duas mobilidades.

TABELA DE BOLSAS DE MOBILIDADE PARA ESTÁGIOS

Grupo do país (de acordo com o custo de vida) País Valor Mensal
Grupo 1 – Custo de vida ELEVADO DK : Dinamarca, FI : Finlândia, IE : Irlanda, IS : Islândia, LI : Liechtenstein, LU : Luxemburgo, NO : Noruega, SE : Suécia. 490,00€
Grupo 2 – Custo de vida MÉDIO AT : Áustria, BE : Bélgica, CY : Chipre, DE : Alemanha, EL : Grécia, ES : Espanha, FR : França, IT : Itália, MT : Malta, NL : Holanda, PT : Portugal. 440,00€
Grupo 1 – Custo de vida MAIS BAIXO BG : Bulgária, CZ : República Checa, EE : Estónia, HU : Hungria, HR : Croácia, LT : Lituânia, LV : Letónia, MK : Antiga República Jugoslava da Macedónia, PL : Polónia, RO : Roménia, RS : Sérvia, SI : Eslovénia, SK : Eslováquia, TR : Turquia. 390,00€

Candidaturas

Podem candidatar-se a mobilidades de estágio alunos inscritos no 1º Ciclo (3º ano) e alunos de 2º e 3º Ciclo. As candidaturas para mobilidades de estágio no âmbito do Programa Erasmus+, decorrem duas vezes por ano, em períodos a designar anualmente, de acordo com os seguintes perfis:

a. Candidaturas de abril – para mobilidades a acontecer entre 1 de agosto e 31 de julho do ano seguinte;
b. Candidaturas de outubro – para mobilidades a acontecer entre 1 de fevereiro e 31 de julho do ano seguinte.

Por norma, as candidaturas em abril terminam em junho e destinam-se à realização de estágios no 1º e/ou 2º semestre do ano letivo seguinte. Quando existe disponibilidade orçamental, é aberto outro período de candidaturas em outubro, que termina em novembro, e que se destina à realização de estágios no ano letivo que está a decorrer, mas apenas para o 2º semestre ou estágios de verão.

Processo de Candidatura
Documentos de Candidatura
  • Learning Agreement for Traineeships (Word, 81K)
  • Ficha de Estudante (PDF, 812K)
  • Cópia do Documento de Identificação
  • Cópia do Cartão de Contribuinte
  • Comprovativo NIB
  • Minuta de Procuração (PDF, 957K) (se aplicável)
  • Cópia do Documento de Identificação do procurador (se aplicável)
  • Cópia do Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD)
  • Cópia do seguro de acidentes pessoais/viagem (apenas para recém-graduados)

O Learning Agreement for Traineeships deve ser assinado pelo estudante, e assinado e carimbado pelo coordenador Erasmus/orientador no Técnico e o responsável na instituição de acolhimento.
A Ficha de Estudante deve ser assinada pelo aluno e pelo NMCI (pedido via internships@tecnico.ulisboa.pt)

                                            Calendarização Candidaturas 2021/22
                                            1º Período | Mobilidades 1º e 2º semestre
19 abril Abertura de candidaturas
18 de junho Encerramento de candidaturas
Julho Divulgação dos resultados de seleção (data a confirmar)


Reconhecimento

O período de mobilidade para estágio poderá ou não ser objeto de creditação, registado no Suplemento ao Diploma.
O período de estágio será reconhecido através da atribuição de ECTS desde que esses créditos tenham sido previamente aprovados e identificados pelo Coordenador Erasmus.
Para participantes recém-graduados: certificado de mobilidade Europass

Após seleção…

  • Será notificado pelo NMCI (através do e-mail fornecido no formulário de candidatura) dos resultados de seleção.
  • Será contactado pela Universidade de Lisboa para a assinatura do Contrato.
  • Antes de efetuar despesas, certifique-se que reúne todas as condições necessárias para executar a mobilidade no período previsto. Esteja atento às condições das tarifas das passagens aéreas (se permitem alterações, cancelamento, etc.) e aos contratos de alojamento (meses de caução, condições de cancelamento, etc.).
  • Apesar de haver um valor mensal, receberá 80% da bolsa no início da mobilidade e 20% após o regresso e entrega dos documentos finais. Não é garantido que o primeiro pagamento seja processado antes do início da mobilidade. Aconselha-se a ter financiamento próprio para suportar as primeiras despesas (alojamento; refeições; transportes; etc.).

Durante a mobilidade…

  • Mantenha um contacto regular com os seus orientadores/responsáveis no Técnico e na Instituição de Acolhimento.
  • Se surgir alguma questão ou alteração significativa durante o período de mobilidade, informe os seus orientadores/responsáveis e o NMCI, através do e-mail internships@tecnico.ulisboa.pt.

Procedimentos/Documentos após a Mobilidade

  • Declaração de Estada (PDF, 723K) com as datas de início e fim de mobilidade, datada, carimbada e assinada pela Instituição de Acolhimento à data de fim da mobilidade;
  • Relatório de Estágio/Learning Agreement for Traineeships (Section to be completed AFTER THE MOBILITY);
  • Submissão de Avaliação Linguística Online (OLS); um teste antes da partida e outro no fim do estágio
  • Submissão Online do Relatório Final Erasmus.

Nota: Sem estes documentos/procedimentos não é processado o último pagamento da bolsa.

Questões Frequentes…

Quem pode candidatar-se a uma bolsa Erasmus+ para estágio?
Podem candidatar-se a mobilidades de estágio alunos inscritos no 1º Ciclo, 3º ano e alunos de 2º e 3º Ciclo.

Como são feitas as candidaturas?
Através de um formulário próprio para o efeito e envio de todos os documentos de candidatura.

Até quando devo enviar toda a documentação?
Para o período de candidatura que inicia em abril: junho.
Para o período de candidaturas que inicia em outubro: novembro

Preenchi o formulário, mas ainda não tenho todos os documentos assinados. A minha candidatura será considerada na mesma?
Não. Apenas podemos considerar elegíveis os candidatos que preencheram o formulário e enviaram toda a documentação.

Já concluí o curso, posso candidatar-me a uma bolsa Erasmus+ para estágio?
Não. Só pode apresentar candidatura enquanto estiver matriculado e inscrito no Técnico.

Sou aluno de Duplo Grau, posso candidatar-me a uma bolsa Erasmus+ para estágio?
Sim, todos os estudantes inscritos e matriculados num curso conferente de grau, independentemente da sua nacionalidade, podem candidatar-se a uma bolsa Erasmus+ para estágio.

Sou residente em Portugal, posso fazer mobilidade Erasmus+ para estágio numa Instituição em Portugal?
Não são permitidas mobilidades para o País de residência oficial do estudante.

Posso candidatar-me a Erasmus para estudos (Student Mobility for Studies) e Erasmus para estágio (Student Mobility for Traineeship)?
Sim. No entanto, o tempo total da bolsa não pode exceder 12 meses num ciclo de estudos.

Já fiz mobilidade Erasmus+ para estudos com bolsa, posso receber uma bolsa Erasmus+ para estágio?
Se já recebeu uma bolsa Erasmus+ (estudos ou estágio), pode candidatar-se a outra bolsa, no entanto, o total de mobilidades realizadas no mesmo ciclo de estudos não poderá exceder os 12 meses.
Exemplo 1: Durante o 1º ciclo (Licenciatura) fez mobilidade Erasmus-Estudos de 5 meses e Erasmus-Estágio de 3 meses. Pode ainda fazer Erasmus-Estágio de 4 meses. Ingressou no 2º ciclo (Mestrado). Pode voltar a realizar 12 meses de mobilidade Erasmus.
Exemplo 2: Durante o 1º ciclo (Licenciatura) realizou uma mobilidade Erasmus (estudos ou estágio) totalizando mais de 10 meses. Não pode candidatar-se a esta mobilidade no mesmo ciclo de estudos.

Querendo realizar o segundo ano do Mestrado em Erasmus, candidato-me só a mobilidade para estágio em abril ou candidato-me para mobilidade para estudos para o primeiro semestre e depois a mobilidade para estágios para o segundo semestre?
Primeiro candidata-se para estudos para o primeiro semestre e em abril para estágios, para o segundo semestre.

Antes de candidatar-me a uma bolsa Erasmus+ para estágio devo primeiro contactar as entidades do meu interessado?
Sim, o estudante é responsável por encontrar o seu local de estágio e iniciar os primeiros contactos com entidades do seu interesse e de acordo com o trabalho que pretende desenvolver. Após aceitação pela entidade, poderá então candidatar-se a uma bolsa Erasmus+ para estágio.

É disponibilizada uma lista dos estágios ou entidades com acordos estabelecidos entre instituições/cursos?
Não. Para realizar um período de estágio Erasmus+ não existe a necessidade de serem estabelecidos acordos interinstitucionais. Os estudantes são responsáveis por encontrar o seu local de estágio e iniciar os primeiros contactos. O estágio pode decorrer numa empresa ou numa Instituição de Ensino Superior. Qualquer empresa do sector público ou privado, que exerça uma atividade económica, é elegível para a realização de um estágio Erasmus+.

Não tenho nenhum contacto de Instituições/Entidades onde fazer estágio, como posso obter contactos?
Recomendamos falar com o Coordenador de Mobilidade, Orientador de Dissertação/Tese ou outro Professor – por vezes, têm contactos que podem ajudar.

Qual o período mínimo e máximo de uma mobilidade Erasmu+ para estágio?
Pode realizar um estágio, num período mínimo de 2 meses e máximo de 12 meses.

Vou fazer mobilidade Erasmus+ para estágio como participante recém-graduado, quanto tempo tenho para realizar e concluir a mobilidade?
Deverá realizar e concluir a mobilidade até à véspera de fazer um ano da data de conclusão do seu curso. A data de conclusão do seu curso corresponde à data de avaliação da última unidade curricular concluída.

As candidaturas são sempre para o ano letivo seguinte?
Por norma, as candidaturas em abril destinam-se à realização de estágios no 1º e 2º semestre do ano letivo seguinte, no entanto, quando existe disponibilidade orçamental é aberto outro período de candidaturas em outubro, que se destina à realização de estágios no ano letivo que está a decorrer, mas apenas para o 2º semestre ou estágios de verão.

A distribuição de bolsas é feita de acordo com vagas pré-estabelecidas?
Não. A distribuição de bolsas está dependente da dotação financeira atribuída pela Agência Nacional Erasmus+ à Universidade de Lisboa e da repartição de verbas decidida pelos órgãos de gestão do Técnico.

Como é feita a seleção e atribuição de bolsas?
A seleção é feita de acordo com o orçamento disponível. Caso seja necessário, serão aplicados os métodos de seriação que constam no Regulamento de Mobilidade.

Vou fazer mobilidade para estágio numa Instituição de Ensino Superior, enquanto estiver em mobilidade, pago propinas/emolumentos no Técnico ou na Instituição de Acolhimento?
Continua a pagar Propinas/emolumentos no Técnico.

Gostaria de fazer mobilidade para estudos e mobilidade para estágio na mesma Instituição. Há possibilidade de ter preferência na mobilidade para estágio, tendo feito mobilidade para estudos na mesma Instituição?
Não. Mesmo que tenha feito mobilidade para estudos numa Instituição que aceite acolhê-lo numa mobilidade para estágio, deve candidatar-se especificamente a esta bolsa/mobilidade.

Terei algum apoio linguístico para utilizar a língua no local de trabalho?
Como participante no Erasmus+ terá a oportunidade de aprender a língua utilizada no local de trabalho, através do apoio linguístico online – OLS. Terá ainda de submeter dois Testes de Avaliação Linguística Online – OLS (antes e no final da mobilidade).

Estou abrangido por algum seguro durante a minha mobilidade?
O seguro escolar cobre a viagem e acidentes e é acionado de acordo com as datas de mobilidade. Por outro lado, O Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) confere acesso ao sistema nacional de saúde do país de.

É preciso fazer algum pedido para acionar o seguro antes do início do estágio?
Não. O NMCI informa a Área de Graduação que os estudantes estarão em mobilidade, que, por sua vez, solicita a ativação do seguro.

Vou fazer mobilidade como participante recém-graduado, sou abrangido pelo seguro escolar?
Se vai realizar a mobilidade Erasmus+ para estágio como recém-graduado deverá fazer um seguro de acidentes pessoais/viagem.

No meu curso, posso escolher entre fazer a Dissertação ou um estágio. O Erasmus+ para estágio permite estas duas vertentes?
O Erasmus+ dá a possibilidade de realizarem um estágio curricular ou extracurricular, ou seja, pode candidatar-se em qualquer uma das vertentes.

Vou utilizar o estágio para a Dissertação/Tese, devo inscrever-me na Instituição de Acolhimento a esta Unidade Curricular?
Não, deve inscrever-se à Unidade Curricular no Técnico e não na Instituição de Acolhimento.
Vou utilizar o estágio para a Dissertação/Tese, vou ter que defender na Instituição de Acolhimento?
Deve inscrever-se à Unidade Curricular no Técnico, desenvolver o seu trabalho de investigação sempre em estreita colaboração com o orientador do Técnico e da Instituição de Acolhimento e, no final, a Dissertação/Tese será defendida na universidade de origem (Técnico). Isto não invalida a possibilidade de fazer uma defesa também na Instituição de Acolhimento, caso o deseje ou seja exigido pela mesma.

Vou utilizar o estágio para a Dissertação/Tese numa Instituição de Ensino Superior. Em que Instituição será atribuída a minha classificação final?
A classificação final a essa Unidade Curricular é atribuída na Instituição de Origem, isto é, no Técnico.

Vou fazer trabalho para a minha Dissertação durante a mobilidade Erasmus+ para estágio, vou ter equivalência à Dissertação?
Uma mobilidade Erasmus+ para estágio não é uma mobilidade para “estudos”. Fazendo parte do seu trabalho para a Dissertação (ex: parte experimental) numa Instituição de Ensino Superior ou numa empresa, continua inscrito a essa Unidade Curricular no Técnico e é no Técnico que lhe é atribuída a classificação final. Não há substituição de unidades Curriculares (“equivalências”) ao abrigo desta mobilidade.

O estágio numa empresa e o respetivo relatório é equivalente à Dissertação de mestrado, ou seja, realizando um estágio numa empresa e o respetivo relatório final, é equivalente a realizar os 30 ECTS e, desta maneira, não é necessário fazer a Dissertação de mestrado?
Não. Uma mobilidade Erasmus+ para estágio não é uma mobilidade para estudos, mas sim, para adquirir uma experiência de trabalho. Este estágio pode ser utilizado para a elaboração da Dissertação/Tese de Mestrado ou Doutoramento, permitindo realizar a parte experimental/estágio em mobilidade. No entanto, não há substituição de Unidades Curriculares (“equivalências”) ao abrigo desta mobilidade.

Vou ser avaliado no final da minha mobilidade?
No final da mobilidade deve ser entregue um relatório de estágio, que inclui uma avaliação formal por parte da instituição de acolhimento e comprova o aproveitamento com sucesso das atividades desenvolvidas durante o estágio. O Relatório deve ser assinado pelo responsável na instituição de acolhimento (para o efeito pode ser utilizado a secção “After the Mobility” do “Learning Agreement for Traineeships”).

Para mais informação contacte: internships@tecnico.ulisboa.pt

close navigation
close Search