Saltar para o conteúdo

Perguntas Frequentes

Onde posso consultar mais informações sobre as mobilidades que ocorrem no ano académico de 2022/2023 e a lista actualizada com as universidades parceiras onde posso fazer o meu período de mobilidade internacional?

Informações gerais sobre candidaturas de mobilidade internacional para estudantes em qualquer ciclo de estudos estão disponíveis aqui. A lista das universidades parceiras será em breve partilhada nesta página.

 

Só me posso candidatar às universidades parceiras disponíveis para o meu curso?

Sim. Se houver interesse noutra universidade que não esteja na lista para o curso em questão, deve perguntar ao seu coordenador de mobilidade, que contactará o NMCI para se informar sobre esta possibilidade.

Quando é que os resultados das colocações para mobilidade são divulgados?

Para o período de candidaturas a acontecer em janeiro, os resultados serão divulgados em fevereiro na página web do NMCI; caso a candidatura tenha sido submetida em setembro, o resultado será publicado nesse mesmo mês.

Voltar ao topo ↑

Existe a possibilidade de não receber bolsa Erasmus+?

Sim. Infelizmente, poderá não haver verba suficiente para atribuir bolsas Erasmus+ a todos os alunos que se candidatam para realizar a mobilidade, sendo estes informados atempadamente caso tal aconteça. As bolsas são atribuídas de acordo com a seriação, considerando as médias dos candidatos.

Voltar ao topo ↑

Como e quando é que irei receber a bolsa Erasmus+?

Parte da bolsa Erasmus+ é transferida para o NIB indicado pelo aluno no processo de preenchimento da documentação a submeter à Reitoria da Universidade de Lisboa para oficializar este processo (tal acontece antes da mobilidade). A transferência acontece após a assinatura do contrato Erasmus+, processo este realizado na Reitoria da Universidade de Lisboa pelo aluno em mobilidade ou pelo seu Procurador.

O que é o Procurador?

O procurador é alguém (familiar ou amigo) que ficará responsável de tratar de qualquer assunto relacionado com o IST e que representará o aluno em mobilidade aquando da sua ausência de Portugal, nomeadamente no momento de assinatura do Contrato Erasmus+ na Reitoria da Universidade de Lisboa. Tal acontecerá após contacto feito pelo NMCI para esse efeito.

Na declaração de saúde é dito que sou bolseiro. Afinal tenho bolsa?

Ser bolseiro significa que foi selecionado para fazer mobilidade e beneficia do estatuto Erasmus+, estatuto este que lhe permite não pagar propinas na universidade onde realiza a sua mobilidade, podendo até ser um estudante de bolsa zero.

O que está coberto pelo cartão de saúde internacional?

Este cartão apenas contempla a assistência nos hospitais públicos num país da Comunidade Europeia.

O que é o plano de estudos e para que serve?

O plano de estudos é um documento onde constam as unidade curriculares que seriam realizadas no IST e as suas equivalências na universidade de acolhimento. É um documento de extrema importância, uma vez que é este que validará os estudos tidos durante a mobilidade e que permitirá o aluno concluir o seu ciclo de estudos.

Quantos créditos ECTS tenho de completar durante a mobilidade?

O plano de estudos, elaborado antes da mobilidade, deve conter uma proposta do parte do aluno de realizar um mínimo de 30 ECTS por semestre, querendo isto dizer que, caso a mobilidade se estenda durante um ano letivo, o aluno deverá fazer uma proposta ao coordenador de mobilidade com um mínimo de 60 ECTS.

Voltar ao topo ↑

Quero fazer uma alteração ao plano de estudos inicial. Como devo proceder?

Qualquer alteração ao plano de estudos inicial terá de ser comunicada ao seu coordenador de mobilidade por e-mail e a resposta do coordenador deverá ser enviada com conhecimento para o NMCI.

Quem é que é responsável por oficializar as equivalências?

As equivalências serão dadas pelo coordenador de mobilidade do curso do aluno.

Como é que eu sei que as notas finais foram lançadas?

As notas finais obtidas durante a mobilidade aparecerão no Fénix. Caso haja alguma dúvida associada às notas atribuídas, deverá contactar o Núcleo de Graduação, sendo este o responsável pelo lançamento das avaliações dos alunos após as suas mobilidades internacionais.

No final do período de mobilidade que documentos tenho de entregar no NMCI?

Deverá chegar ao NMCI:

  • Declaração de Estada que comprove as datas previstas no Contrato Erasmus+ assinado na Reitoria da ULisboa;
  • Relatório de Estudante (dado juntamento com o Contrato Erasmus+);
  • Plano de Estudos Final;
  • Certificado da Universidade de Acolhimento com as notas finais obtidas durante a mobilidade.

Posso prolongar o meu período de mobilidade internacional?

Sim, desde que o coordenador de mobilidade do IST concorde com o prolongamento. O prolongamento, contudo, é apenas possível para alunos que iniciaram o processo de mobilidade inscritos para realizar apenas um semestre e que pretender realizar também em mobilidade o semestre seguinte, tendo de completar o seu plano de estudos com, no mínimo, mais 30 ECTS.

O alojamento é responsabilidade de quem?

O alojamento é responsabilidade do aluno em mobilidade. A universidade de acolhimento deverá ter informação disponível na sua página web a esse respeito.

Até quando posso desistir da mobilidade internacional?

O preferível é desistir antes do preenchimento dos documentos na Reitoria, sendo que, nesta altura, a bolsa ainda poderá ser atribuída a outro aluno interessado.

close navigation
close Search